Assine nossa Newsletter

Slackline Black Friaday


A Black Friday já entrou pro calendário oficial do comércio brasileiro e se tornou uma grande oportunidade para compras online. Os clientes estão cada vez mais acostumados com essa data e dessa vez a nossa parceira em vendas a Viva Slack vai promover o Slackline Black Friday na internet brasileira e vai ter kit Orangotango Slacklines em promoção.

O Kit Orangotango Slacklines 15 metros está com R$ 20,00 de desconto e para o nosso leitor ainda vamos oferecer FRETE GRÁTIS PARA TODO BRASIL.

Isso mesmo, além de aproveitar esse super desconto, você ainda recebe o seu kit de slackline em casa.

Para aproveitar o desconto é só acessar o Blog Viva Slack e pegar o seu cupom de desconto para ganhar o seu frete grátis para todo Brasil.

Aproveite: http://blog.vivaslack.com.br/slackline-black-friday

Nossa parceira Viva Slack na Mídia


Confira a notícia que saiu no portal R7 sobre o nosso parceiro, a  Viva Slack.
Lá você encontra os kits Orangotango para venda.

Segue a matéria na íntegra:

"Viva Slack é uma empresa focada em produtos de slackline e se reinventou no ambiente online na primeira metade de 2015. Com um novo site no ar e produtos de alta qualidade, a proposta do empreendimento é promover um equilíbrio do usuário com a vida e causar a integração cotidiana do mesmo com a natureza. 

Antonio Moreira, proprietário da Viva Slack , se interessou pelo ramo primeiramente como praticante. “O principal motivo para ter me aproximado do esporte é a forma que ele consegue interagir com a natureza e atrair cada vez mais pessoas para os bosques e parques da cidade. Outro fator importante é que o slackline é um esporte bem completo, exercita o corpo todo e trabalha bastante a mente, pois exige muito foco e concentração”, comenta o empresário. 

O investimento incial surgiu diante de uma possibilidade de realizar um workshop de slackline na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. “Precisávamos de equipamentos para o evento, então decidimos comprar alguns kits e vender alguns uma parte para custear o evento. Desde então nunca mais parou”, conta Moreira.

Slackline é um esporte nichado, onde não há muita disseminação da prática na grande mídia. O termo slackline é um guarda-chuva para variações do exercício, sendo um esporte diversificado:

1) Iniciante - O slackline para iniciantes é constituído por fitas entre 10 a 15 metros , esse tipo é indicado para pessoas que ainda não tiveram nenhum contato anterior com o esporte.

2) Trickline - Prática feita a partir de 80 cm do solo. É necessário um bom condicionamento físico, pois essa modalidade permite manobras e um alto grau de equilíbrio. É comum ser encontrado em parques urbanos e praças.

3) Longline - Exige bastante condicionamento físico e extremo equilíbrio considerando o tamanho da fita. A longline é a maior de todas, começando em 20 metros e chegando à 30. Ou seja, quanto maior o tamanho da fita, mais equilíbrio e concentração é necessário.

4) Jumpline - Acrobacias e saltos em cima do equipamento.

5) Waterline - Traz maior conforto para os praticantes pois é realizados em lagos, rios, piscinas, ou praias. A possibilidade de uma queda não é tão temida pois seria amortecida pela água. Mais refrescante e descontraída, é ótima para treinar saltos e acrobacias.

6) Highline - Indicada para pessoas com 6 anos ou mais de prática. A experiência é imprescindível pois essa modalidade é realizada em alturas superiores a 5 metros, sendo incorporados equipamentos de segurança por conta da peculiaridade desse estilo. 

7) Yogaline- Prática que permite realizar posições de Yoga em cima da fita. 

“A modalidade que mais atrai as pessoas é o Trickline, pois apresenta uma plasticidade que chama a atenção do público e também é a modalidade mais competitiva do slackline, com campeonatos sendo realizados em todo mundo. Porém, cada vez mais aumenta o número de praticantes de Longline e Highline que é a modalidade que mais exige do atleta, tanto fisicamente quanto mentalmente.” comenta Moreira. 

Os praticantes do esporte se vêem mais concentrados não só no momento do exercício, mas em tarefas posteriores. O empresário é o próprio exemplo disso: “O slackline me deu uma vida mais ativa e me apresenta vários pessoas bacanas a cada "rolê". Além disso me deu mais calma e concentração para outras atividades do dia a dia. O slackline, assim como outros esportes, também prega o respeito e a amizade entre as pessoas, pois apesar de ser um esporte individual é quase impossível encontrar um praticante solitário por aí.”

Website: http://www.vivaslack.com.br/"

O que você precisa saber ao comprar seu primeiro kit de slackline

Tenho visto na internet, entre pessoas que desejam iniciar no Slackline, muita dúvida em relação ao tipo de equipamento que deve ser comprado e quanto precisará desembolsar para iniciar os treinos.


Embora o slackline seja um esporte muito simples e dependa de poucos equipamentos para ser praticado com segurança, existem no mercado diversos tipos de kits nacionais e importados, com os mais variados preços, o que muitas vezes confunde quem ainda não tem muito conhecimento sobre a prática do esporte.

Este post tem a intenção de esclarecer pelo menos uma parte destas dúvidas, com intuito de auxiliar os iniciantes no slackline a comprar o equipamento que corresponda às suas expectativas no esporte.


Para comprar um  material de qualidade, que seja adequado à sua necessidade, sem gastos desnecessários é preciso conhecer um pouco sobre os equipamentos e primeiramente é preciso definir qual o seu objetivo na prática de slackline.

Como já foi citado aqui no blog, o esporte possui cinco modalidades e para cada uma delas é necessário um equipamento que atenda as especificações da modalidade e ofereça segurança e desempenho ao atleta.

A modalidade mais popular do slackline até então, e que vem tomando as praças, praias e parques das cidades é o TRICKLINE, nesta modalidade o objetivo do atleta é treinar manobras de equilíbrio dinâmico, ou seja, acrobacias sobre a fita. Nesta modalidade são utilizadas fitas de 50 mm, que devolvem mais energia quando tencionadas e por isso são ideais para realização de TRICKS(manobras).

Também existem diversas fitas de trickline disponíveis no mercado tanto nacionais como importadas.
Quanto às fitas nacionais, há pouca diferença em relação aos materiais da fita, o que varia um pouco é o trançado dos fios, a marca e o preço. As fitas nacionais variam de 160 a 250 reais, e nesta faixa de preço é possível comprar um equipamento de excelente qualidade, e que vai atender perfeitamente as necessidades de um iniciante até o nível intermediário da prática.

Há também as fitas importadas que são produzidas com um material que faz com que a fita tenha um pouco mais de elasticidade, tornando-as ainda mais interessante quando o assunto é acrobacias sobre a fita. Então, tem sido bem comum que atletas ao chegarem a um nível mais elevado na prática procure as fitas importadas. O grande problema é que elas são bem caras e para adquirir uma, será necessário desembolsar entre 400 e 600 reais.

Tanto nas fitas de trickline importadas quanto as nacionais, a fita é tensionada através de um sistema de catraca, que geralmente são incluídas nos kits.

Existem também aqueles que não pretendem praticar grandes acrobacias e saltos mortais na fita. Essas pessoas tem como objetivo aperfeiçoar o seu equilíbrio realizando travessias longas e manobras estáticas, desafiando o seus limites sobre a fita realmente bamba.
Neste caso estamos falando dos praticantes de LONGLINE, neste tipo de modalidade geralmente são utilizadas fitas tubulares de 25 mm. Como no Longline o objetivo é desafiar cada vez distancias maiores, o ideal é que se adquira uma fita com no mínimo 20 metros de distância, caso contrário a fita não terá o balanço que é tão admirado pelos praticantes desta modalidade.

As fitas tubulares por motivos de segurança devem ser preferencialmente ancoradas com sistema de mosquetões.  Estas Fitas e mosquetões são facilmente encontrados em lojas especializadas em artigos para esporte de aventura e materiais para escalada industrial. Esse sistema requer conhecimentos técnicos de escalada e pode ser aprendido facilmente em vídeos, cursos e pessoas que tem este conhecimento.

Mas também é possível encontrar kits completos de fitas tubulares, existem marcas nacionais e importadas no mercado, a principal diferença entre eles é que as importadas produzem fitas chamadas de flat que são mais duras e dão mais estabilidade  na travessia, mas também são bem mais caras.
O preços entre nacionais e importados vão de 180,00 até 400,00 reais. 

O HIGHLINE é a modalidade mais radical do slackline, onde as fitas são ancoradas e travessias são feitas geralmente acima de cinco metros de altura. Highliners atravessam Cannyons, prédios e montanhas em busca de equilíbrio e alto nível de concentração.
Por envolver grandes riscos, esta modalidade só deve ser praticada por atletas experientes e que tenham grande nível de conhecimento de técnicas e equipamentos de segurança utilizados em escaladas.

Os equipamentos de segurança são complexos e muitas vezes dependem das características do próprio local onde será montado.

As melhores dicas que podemos dar a quem pretende atingir este nível do esporte é treinar muito, mas muito mesmo no Longline, e buscar um curso básico de equipamentos de segurança. Você também pode conferir as dicas iradas que o Highliner BrunoMigueis deu em uma entrevista exclusiva ao blog Orangotango.

A quinta modalidade do slackline é o waterline, que nada mais é do que a prática do slackline sobre a água, nesta modalidade os equipamentos utilizados são os mesmos utilizados em outras modalidades dependendo sempre de onde a fita será montada.

Em absolutamente todas as modalidades que utilizarem árvores como pontos de ancoragens é necessário a utilização de protetores de árvore que servem tanto pra preservar a integridade da árvore e da fita. Por isso NUNCA deixa de usar o seu.

É isso aí galera espero que estas dicas tenham clareado um pouco a cabeça da galera. Lembrando sempre que independente de modalidade ou marca de fita o importante é ser feliz e viver slack.

Caso alguém se interesse pelos kits de Trickline A Viva Slack produz seu próprio kit, desenvolvido para oferecer desenvoltura e segurança na prática do esporte. Para conhecer nosso kit basta clicar AQUI.


"Casa Arte e Vida" recebe oficina de Slackline Viva Slack


A Casa Arte e Vida é uma ONG que atende crianças (dos pequeninos até aos jovens de 17 anos), o projeto é uma iniciativa sócio-cultural que surgiu como ferramenta de apoio para o desenvolvimento das comunidades Pedra de Guaratiba (Rio de Janeiro) e São José do Lopes - MG, próximo à Ibitipoca.


A proposta é oferecer oportunidade de troca, integração e resgate da cultura familiar, através de atividades ligadas à cidadania e cultura, visando o desenvolvimento social. Nessa pegada, nós da Viva Slack, fomos convidados à realizar um workshop com as crianças da instituição. Participamos um dia inteiro das atividades desenvolvidas, em contato direto com às crianças do local, com café da manhã, brincadeiras, almoço, uma tarde inteira de prática com o slackline, finalizando com um bate papo com as crianças sobre a história do esporte, os campeonatos que acontecem e sobre como a vida deve ser encarada, finalizando com um lanche da tarde delicioso. Enfim, ali nós ensinamos e aprendemos, voltamos pra casa já com saudades dessas crianças. Voltaremos logo!


Campeonato Sulamericano de Slackline - Free Pass

Acontecerá na cidade de Los Andes, Chile, um Campeonato Sul americano de Slackline. Entre os dias 19 e 21 de Julho e reunirão esportistas de Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Peru e Venezuela.

As categorias são Amador, Avançado, Profissional e Feminino. As inscrições variam entre US$ 9,00 à US$ 18,00 e são 100 vagas disponíveis entre todas as categorias. Para inscrição o atleta deve enviar nome, numero da carteira de identidade, idade, categoria, cidade de origem, e mail e tamanho de camisa para o e mail: veliz.juanpablo@gmail.com.

A modalidade do torneio será em 1 vs 1 com rodadas de 2 minutos. Com uma banca formada por 3 jurados, ainda não divulgados, e o prêmio por dividir será de US$  2.000,00.

Durante todo o evento acontecerão mini competições como besttrick, salto alto, long, etc...  terá avaliação do público presente, além dos jurados. Acontece ainda oficinas adaptadas para crianças e jovens com capacidades especiais, apresentação de slackers profissionais, muro de escalada, cama elástica, oficina de artes circenses, palestra de alimentação saudável, musica ao vivo e grafite.

Especificamente aos slackers, acontecerá uma palestra de assessoria legal para formação de clubes de slackline e federações.

Para a galera que está indo daqui do Brasil (ou de qualquer outro país que não o chile), a organização está oferecendo o serviço de transporte do Aeroporto de Santiago até o Terminal Rodoviário, onde é possível pegar o ônibus até Los Andes, a cidade fica a 100 Km de Santiago.
Agora, os 3 atletas brazucas que não precisam se preocupar com nada disso porque foram classificados no Chilean Free Pass (wild card), são: 1- Alisson Ferreira; 2- William Fuenmayor e 3- Guilherme Grilo Caetano. Parabéns aos competentes atletas e representem lá! 






2º Circuito de Slackline - Araxá e região


Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá
Acontece nos dias 20 e 21 de Julho, o 2º Circuito de Slackline de Araxá. Todos poderão se divertir no paraíso que é o Tauá Grande Hotel. Teremos várias modalidades: trickline, longline, waterline e highline, além de The game of skate e outros esportes radicais.

As inscrições para o campeonato de Trickline serão feitas no dia do evento e  cada categoria possuí um valor: 

Pró- R$40,00
Amador- R$30,00
Iniciante- R$25,00
Infantil (até 16 anos)- R$20,00 


Ao realizar sua inscrição no dia do evento, o atleta receberá a camisa oficial do evento.

Durante o evento também haverá desafio de Highline, Waterline e Longline com premiação para os melhores tempos de travessia.
Se procura algo novo, radical, de alegria e desafiador este mês... Araxá é o lugar! 

Slackline proibido em parque de Terezina


No parque Potycabana (Terezina-PI), recentemente reformado após muitos anos de inatividade e muitos boatos de desvios de verbas, houve a reinauguração do espaço, com  vários espaços dedicados aos esportes, com parque infantil, ciclovia (a primeira ciclovia do estado, muito contemporâneo!), pista de skate, núcleo esportivo como vemos no projeto logo abaixo, enfim, como a própria prefeitura informou, um espaço para esportes e inclusão social.

Porém, alguns atletas foram impedidos de continuar a sessão de slackline por dois seguranças do parque e cinco policiais militares, sob alegação de que eles estavam "matando" a grama do local.

Ora, não é um parque com objetivo de oferecer espaços para recreação e lazer?! Concordamos que o slackline praticado excessivamente no mesmo local, prejudica o crescimento da grama, e concordamos também, que o slackline é um esporte que tem em sua essência o amor e respeito ao meio ambiente.



A prefeitura concorda em investir milhões de reais em concreto no lugar da grama que já existia no lugar, mas não concorda em esportistas usarem a grama para praticar esporte?! Desculpe, mas até eu fiquei confuso!

O slackline propicia interação social, preparo físico, contato com a natureza, e oferece muitos valores que cada vez mais se torna extinto no geral.

Vejam o desabafo do slacker Marcos Medeiros sobre o fato ocorrido e o vídeo feito por ele também: 

“Depois da ação frutadas de dois seguranças que tentaram fazer com que eu desmontasse a fita slackline do Parque Potycabana na FORÇA do tom de voz, vem o reforço policial me obrigar a interromper a prática sem nenhum aparato legal. Argumentei durante muito tempo, de forma muito serena, querendo saber por que eu estava sendo obrigado a interromper a atividade; não tendo nenhuma resposta com aparato legal que tirasse meu direito, tirei a fita sobre constrangimento do abuso de poder de 5 policiais militares da Ronda Cidadão. Procurei a administração do Parque que se enrolou mais que a polícia. Já não bastam todas as carências que a cidade de Teresina tem, já não bastam os R$ 150 mil para o Parangolé recebeu pra inaugurar aquele ELEFANTE BRANCO, todo mundo paga um absurdo de imposto todo mês para passar por isso? Quem trabalha pra quem aqui? O slackline é um dos esportes mais democráticos que surgiu nos últimos tempos e deveria ser muito mais valorizado por quem diz ter compromisso com a prática de atividades físicas em Teresina. lamentável”





Malabarismo no meio dos varais!

Já pensou num rolé de slack em meio a um monte de varias? A Red Bull promoveu um evento em Nápoli, na Itália e colocou a galera pra andar na linha! Eles executaram um Highline free solo, sem segurança junto à fita, apenas um cama elástica em baixo.

Imagens espetaculares! Confira:


VIVA SLACK



ll_________\o/_________ll